terça-feira, 6 de novembro de 2007

Brasileiros não sabem onde fica o Brasil no mapa-múndi!!

Uma reportagem da Revista Veja mostrou os resultados de uma pesquisa onde ficou provado que cerca de 50% dos entrevistados não sabiam onde é a localização do Brasil no mapa-múndi político.

Observação antes de escrever mais detalhes: TENHO MUITAS RESTRIÇÕES QUANTO AO CONTEÚDO DA REFERIDA REVISTA, principalmente quanto a sua visão tendenciosa de alguns aspectos, a sua falta de imparcialidade, enfim... , mas, uma ou outra reportagem, não é possível não ter algum coisa interessante, como é o caso dessa... hehehehe!

Voltando ao teor da reportagem, muitos confundiram a localização do Brasil com a África - provavelmente devido à semelhança nos contornos da América do Sul e desse outro continente.

Quanto ao conhecimento da localização de outros países no mapa, a situação é ainda mais grave. Pouco mais de 8% conseguiu localizar o Japão; 3% a França; 16% a Argentina e 18% os EUA. Os dados são realmente alarmantes.

No final da reportagem vem o que já falei anteriormente sobre a qualidade da revista - tinha que ter algo ruim!!. Leiam na íntegra a explicação dada pelo veículo de comunicação, através do jornalista que assina a reportagem, Ronaldo França, para o péssimo resultado mostrado na pesquisa:

"A péssima qualidade dos professores está na base dessa vergonha, agravada pela falta de mapas nas escolas. Acrescente-se a falta de instrução familiar e pronto: está formado o ambiente propício para criar gerações de brasileiros que exibem ignorância que não está no mapa".

Sinceramente, não concordo que uma das explicações passe pela péssima qualidade dos professores. Ora, nas últimas décadas tem ocorrido uma maior qualificação desses profissionais. Realmente a falta de uma boa infra-estrutura material nas escolas pode ser um problema, assim como as questões referentes à estrutura familiar. Essa última, explicação, infelizmente, ajuda a explicar (mas não na sua totalidade)muitas das questões que envolvem os estudantes brasileiros na atualidade, principalmente a questão da indisciplina e a própria falta de motivação para o estudo.

6 comentários:

Anônimo disse...

Acho incrível como um jornalistinha desses consegue emprego em revista como essa.
Será que esse cara não sabe que os professores, em sua maioria, têm cursos superiores feitos em universidades federais.Talves ele nem tenha curso superior.
Uma lição pra ele:
Antes de fazer uma matéria conheça a realidade atual do assunto.
Certamente as pesoas pesquisadas são da mesma laia que ele, quando o professor ensina, o aluno só quer brincar e conversar.

Jamile disse...

UAI, MAS O BRASIL NÃO FICA NÃO É NA ÁFRICA MESMO NÃO? hahahaha

Isabella disse...

Quanto ao fato relatado: vergonhoso (sem mais palavras). Quanto à opinião do jornalista: triste. Gostaria de vê-lo preparando uma aula com toda a dedicação possível, e chegar no dia seguinte na sala de aula, diante de cerca de quarenta pessoas que nem sabem o que estão fazendo lá, e tentar ensinar alguma coisa importante a eles. A culpa disso tudo passa longe dos professores, que estudaram anos para se formarem. Essa pouca vergonha é culpa desse modelo falido de escola, que quer apenas encher as salas de gente pra fazer bonito lá fora e pouco se importa se esse monte de gente está saindo da escola sabendo apenas rabiscar o nome (isso no melhor dos casos). Se eu vou passar de ano de qualquer jeito, pra que vou prestar atenção naquele chato do professor, e pra que tenho que saber onde o Brasil está no mapa? Eu quero é "tirar meu "diproma".

Karina disse...

Bom, desconsiderando a incredibilidade nos fatos dessa revista, qualquer um que tenha frequentado regularmete o ensino fundamental, ao menos, pode ser capaz de apontar o Brasil no mapa. Mas ja os analfabetos desprovidos de qualquer conheçimento relativo não deveriam ser ''condenados'' nem muito menos epresentados como 50% dos brasileiros.

Hey amigo, aprecio conteudos dinamicos como o do seu blog, mas era bom outra cor de fonte ok

Anônimo disse...

Acho uma vergonha que isso ocorra no Brasil.
Descordo plenamente de sua opinião em relaçao a revista Veja,acho ela a melhor revista do Brasil.
Mas a divesidade de opiniões existe e devemos compreender.
abraços

Tobias Ferreira disse...

Um anônimo que defende os professores escrevendo "pesoas" já diz tudo sobre a qualidade de nosso ensino.
VERGONHA!